brasao-ararenda-ceara-municipio-300x300

O Brasão Municipal, idealizado pelo atual Prefeito Municipal, Aristeu Alves Eduardo e executado pelo artista gráfico Paulo Ermeson Marques de Araujo, é assim descrito

O escudo semítico  representando o Brasão de Armas de Ararendá, foi o primeiro escudo introduzido em Portugal, por influência francesa, herdado pela heráldica brasileira, tendo em primeiro plano o mapa do município Ararendá na cor verde que significa esperança, cortesia, civilidade, liberdade, alegria, amizade e abundância, com três estrelas brancas representando a sede do município e os distritos locais, envolto por duas palmeiras imperiais que tem sentido de vitória, paz e justiça. Atrás do mapa apresentam-se a serra da Ibiapaba e o sol na cor dourada com o céu límpido e azul do sertão. Abaixo do mapa linhas diagonais na cor verde atestam a fertilidade das terras generosas de Ararendá. Um ramo de cana de açúcar e outra de milho representam a economia da cidade baseada na agropecuária. Sob o escudo, no listel na cor vermelha, em letras brancas, segue inscrito o nome da cidade e o dia, mês e ano de sua emancipação. A cor vermelha do listel significa liberdade, a tenacidade, a audácia e a combatividade, e as letras brancas um povo pacífico e receptivo. A Coroa Mural na cor prata que está sob o Brasão é o símbolo da emancipação política, e as portas abertas proclamam o caráter hospitaleiro do povo de Ararendá. Abaixo da coroa apresenta-se uma base tendo como inscrição o progresso, que representa a vontade do povo por uma cidade próspera.